Caldo de legumes caseiro


Caldo caseiro

Não sei você, mas há tempos não suporto mais usar caldos industrializados. Acho salgados demais e que deixam todas as comidas com o mesmo sabor. Por aqui, o dia de feira é também o dia de fazer caldo. E se você acha que é uma trabalheira, saiba que é possível fazer de forma rápida, prática e ainda por cima deixar congelado para usar quando precisar.

Tem duas formas que eu gosto de preparar. A primeira é quando quero legumes cozidos para alguma preparação. Então refogo cebola e alho, coloco os legumes e dou uma rápida refogada e depois adiciono água e alguns temperos como louro, sementes de coentro e de mostarda, noz moscada, cúrcuma... Uso meu azeite temperado no refogado e, se quiser um caldo já salgado, uso o sal de ervas ou de alho e alecrim (vai do dia mesmo).

A segunda opção, que confesso que é a que mais faço por ser mais prática e ajuda a minimizar desperdícios, é usar cascas e talos de legumes e temperos que uso no dia a dia. Algumas vezes faço mesmo logo que chego da feira. É nessa hora que já braqueio alguns legumes no vapor para congelá-los facilitando os preparos do dia a dia. Mas, algumas vezes, junto em saco adequado para freezer esses talos e cascas e vou, inclusive, juntando novas aparas, talos e cascas neste mesmo saco ao longo da semana.

Nesta segunda opção, uso a espagueteira colocando todos estes "restos” ali, adiciono água até cobrir (uma boa proporção é a de 2 litros de água para meio quilo de legumes). Depois coloco os temperos. É comum já ter entre os legumes, talos de salsa, coentro, pedaços e folhas de aipo. Além disso, gosto de colocar sementes como as de coentro e mostarda, noz moscada (uso pedaços menores já mais usados da noz inteira), pedacinhos de cúrcuma (ou açafrão da terra), folhas de louro e o que mais eu tiver em casa e com vontade de usar. Algumas vezes faço com sal - e aí escolho entre os sabores que tenho por aqui sendo que o de alho e alecrim e o de ervas uso mais que o de limão neste caso. Também gosto de colocar um fio do azeite mix ou os de ervas (tomilho ou alecrim).

A ideia é dar uma variada mesmo. Até porque, dependendo do que for preparar, pode ser legal um caldo de sabor mais intenso ou mais leve. Até caldo oriental já fiz! Usei gengibre, mais coentro que o habitual e um toque de molho shoyu.

Colocou tudo na espagueteira, é só deixar no fogo para ferver. Ferveu, pode baixar o fogo e deixar lá cozinhando por mais ou menos uns 40 minutos - observe reduzir 1/3 ou pouco mais. Apague o fogo e deixe esfriar assim na “infusão” para um sabor mais intenso. Uso a espagueteira para ficar mais fácil depois porque basta tirar o escorredor e descartar a “massaroca” cozida. 

Se quiser caldo de carne ou frango, use as aparas para dar uma refogada inicial (pode colocar direto na água, mas fica mais saboroso refogando antes). De peixe ou camarão, use as carcaças e espinhas junto com a água.

Ainda no quesito praticidade, depois que esfria, coloco o caldo em potes plásticos adequados para freezer usando uma peneira e os identifico. Depois que eles congelam, transfiro do pote para sacos plásticos pois otimizam espaço no freezer e liberam os potes para outros usos.

Por aqui caldos são usados não só nos risottos mas também na hidratação do cuscuz marroquino e em preparos como o do curry verde caseiro (uso a receita do Jamie Oliver do livro “30 minutos”). Depois me conta se fizer esta receita ou se tem algum segredinho bom também, tá?

Caldo caseiro - usando a espagueteira para fazer caldo   Caldo caseiro   Caldo caseiro   Caldo caseiro - congelando   Caldo caseiro congelado

Siga-nos: